Detetive

Desinsetização

A dedetização e o controle integrado dos insetos rasteiros e insetos voadores nos mais diversos tipos de aplicações, refere-se a necessidade de cada cliente. Após identificação de qual inseto está no local, será definido qual metodologia de aplicação e produto a ser utilizado. Os processos podem ser de pulverização geral em cantos, frestas, paredes, tetos, ralos, tubulações de esgoto, etc.; gelticida em pontos estratégicos (frestas de azulejos, armários, gabinetes, sobre a pia, interruptores, tomadas, guarnições de portas, fundo de gavetas, e motores de microondas/geladeira, etc); pó inseticida (redes elétricas) e  iscas.

 

Baratas:

As principais representantes das espécies domésticas são:
- Periplaneta Americana: Baratas de esgotos (médias/grandes);
- Blatela Germanica ou Francesinha: Baratas de cozinha (pequeninas).

A barata de esgoto tem como focos primários áreas externas, ocorrendo em galerias subterrâneas de serviços, caixas d´água, caixas de força, tubos de quedas de lixeira, etc.

A barata de cozinha, ao contrário, é uma barata residente, que prolifera, principalmente, em locais de manipulação de alimentos, infestando armários, gavetas, freezers, estufas, tetos rebaixados, pisos falsos, etc. Além de serem incômodas as baratas apresentam um significativo potencial em transmissão de enfermidades, pois transportam agentes patogênicos de locais contaminados, como o lixo e o esgoto, para alimentos e utensílios do homem. Os microorganismos contidos no substrato que se adere ao corpo das baratas, principalmente em pelos e cerdas das pernas, são transportadas mecanicamente de um ponto sujo a outro limpo. Ocorre, também, além da transmissão mecânica, a transmissão biológica, através dos dejetos liberados, pelas baratas.

 

Formigas:

Todas as formigas são insetos sociais (juntamente com todos os cupins e parte das abelhas e vespas, portanto vivem em colônias) e ocorrem, praticamente, em todos os ambientes terrestres. Como qualquer ambiente natural, os sistemas artificiais, entre eles os centros urbanos, podem ser colonizados e explorados por várias espécies de formigas. Uma colônia de formigas é formada de indivíduos adultos e em desenvolvimento ou cria, constituída de ovos, larvas e pupas.

 

Pulgas:

A tungíase apresenta alta prevalência no Brasil, especialmente nos meses mais quentes e secos. A fêmea fertilizada procura ficar sobre a superfície do solo em busca de um dado hospedeiro. No homem, penetra rapidamente na epiderme, principalmente na sola plantar, calcanhar, cantos dos dedos (dos pés e das mão), bordas das unhas e espaços interdigitais, eventualmente, pode penetrar em qualquer outro local do corpo, como escroto, pálpebras, etc.

 

Traças:

A traças de ordem Thysanaura, normalmente vivem nas residências entre roupas, papéis, livros,  e é deles que se alimentam. No meio silvestre vivem entre folhas secas se alimentando destas e de insetos mortos. Elas tem o corpo alongado, cor parda, hábitos noturnos o que pode enganar por longos períodos pois como atacam no crepúsculo ou a noite muitas vezes passam despercebidas por muito tempo. Caso se instale em uma biblioteca o que é muito comum, e não forem descobertas em tempo curto podem causar uma grande destruição, assim como em casas que ficam fechadas por muito tempo, nestas, roupas e livros correm um alto risco de destruição.

 

Aracnídeos:

Os aracnídeos são as aranhas, ácaros, carrapatos e escorpiões.
Os ácaros são encontrados em lugares que contém terra, e as aranhas são encontradas em lugares que contém gramas, na umidade, e onde faz calor; os escorpiões vivem debaixo de pedras, troncos e casca de árvore. Os aracnídeos são compostos de cefalotórax e abdômem. Eles não têm mandíbulas, nem antenas. No lugar das mandíbulas têm um par estrutural chamado de quelíceras, que estão relacionados a manipulação de alimentos. Ao redor da boca possuem estruturas denominadas pedipalpos que têm função diferente em cada grupo.

Os carrapatos são parasitas externos, artrópodes, que se alimenta do sangue do hospedeiro (normalmente em animais domésticos, silvestres e no homem).

Os escorpiões: O veneno dos escorpiões é inoculado na vitíma por meio do aguilhão. Ele afeta o sistema nervoso, sendo raros casos de morte. No Brasil os acidentes mais comuns envolvem duas espécies: escorpião amarelo e escorpião marrom.

 

Insetos Voadores - Moscas / Mosquitos / Pernilongos

Existem muitas espécies de moscas, mas a mais comum é a mosca doméstica, que é a mais presente em áreas urbanas. Alimenta-se de fezes, produtos animais e vegetais em decomposição, açúcar, entre outros. A mosca lança uma substância sobre o alimento que o dissolve para poder ser ingerido, não consegue colocar nada sólido para dentro do seu organismo, somente matéria na forma líquida ou pastosa. É ativa durante o dia e repousa à noite.

Os mosquitos também pertencem à ordem díptera. São de grande importância na saúde pública, sendo responsáveis pela inoculação de vírus e protozoários que causam várias doenças ao homem, como a febre-amarela, malária, alguns tipos de encefalite e outras.

Os mosquitos podem ser divididos em domésticos, semidomésticos. Entre os domésticos, encontram-se os do género aedes e Anopheles, que vivem nas residências urbanas, e suas larvas crescem nas águas paradas como vasos de flores, pneus velhos e calhas dos telhados. Os semidomésticos entram nas habitações para se alimentar de sangue. Abrigam-se sob folhas, nas frestas das paredes, etc.